Servidores da SES-GO debatem importância da ética

Ação integra o Programa Compliance Público, adotado pelo Governo de Goiás

Servidores lotados em diferentes áreas da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) participaram na manhã desta quarta-feira, 23, de uma roda de conversa sobre o tema “Ética – uma reflexão acerca do Compliance”. A iniciativa, efetivada pela Gerência de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas (GGDP), compõe um dos eixos do programa Compliance Público e visa promover a qualificação e humanização dos serviços realizados pela SES-GO.

Em sua quarta edição, a roda de conversa foi coordenada pela enfermeira e mestre em educação Mirian Cristina de Oliveira, lotada na GGDP. Mirian caracterizou o evento como uma troca de experiências que objetiva, antes de tudo, sensibilizar os servidores a fazerem uma reflexão sobre as ações desenvolvidas diariamente no trabalho. “Esta reflexão nos permite melhorar continuamente o desempenho das nossas tarefas e o convívio com os colegas”, pontuou.

Mírian destacou que, embora seja uma questão bastante ampla, a ética é assimilada, compartilhada e efetivada desde a infância, no convívio da criança com os pais ou responsáveis. “É justamente nos grupos familiares que aprendemos e assimilamos valores como a moral e o respeito à hierarquia. Estes valores, este modo de vida, são levados por todos nós para a vida profissional.”

Resgatar valores

A roda de conversa também teve abordagem feita pelo pedagogo e técnico em segurança do trabalho, Fernando Gomes Pereira, que é subcoordenador do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT – Central). Ele destacou que a reflexão visa resgatar os valores que as pessoas naturalmente vão perdendo ao longo dos anos. “O servidor está em um ambiente em que a ética é fundamental para a prestação de um bom serviço. É importante termos em mente a responsabilidade social do órgão no qual trabalhamos”, disse.

Os preceitos éticos a serem cumpridos pelo servidor público do Estado de Goiás estão previdos no Decreto 9.423, de 10 de abril 2019, que institui o Código de Ética e da Conduta Profissional; e na Lei 10.460, de 22 de fevereiro de 1988, o Estatuto dos Funcionários Públicos do Estado de Goiás. O Código de Ética estabelece, entre outros princípios, que o servidor público “deve valorizar a ética como forma de aprimorar comportamentos, buscando fundamentar suas ações nos princípios da justiça, honestidade, cooperação, disciplina, responsabilidade, transparência, civilidade, respeito, imparcialidade, independência funcional e igualdade”.

Maria José Silva (texto) e Sabba Nogueira (fotos), da Comunicação Setorial

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.