Hospital Estadual de Jaraguá reestrutura Comissão de Ética de Enfermagem

Representantes dos conselhos profissionais na unidade de saúde estadual têm como objetivo garantir atendimento com qualidade, segurança e ética

Os novos integrantes da Comissão de Ética de Enfermagem do HDS após serem empossados

A nova Comissão de Ética de Enfermagem (CEE) do Hospital Estadual de Jaraguá Dr. Sandino de Amorim (Heja) tomou posse na sexta-feira (30/9). A CEE da unidade de saúde é formada por nove profissionais eleitos, dos quais cinco enfermeiros e quatro técnicos de enfermagem.

As Comissões de Ética são órgãos representativos dos Conselhos Regionais de Enfermagem nas instituições onde existem serviços de enfermagem com funções educativa, consultiva e de orientação ao exercício ético e profissional dos profissionais de enfermagem.

De acordo com a gerente de enfermagem do Heja, Raissa Siqueira Gonçalves, só é obrigatória a criação e funcionamento da CEE em instituições com, no mínimo, 50 profissionais da área em seu quadro de colaboradores. Em hospitais com número inferior, torna-se facultativa a constituição da Comissão de Ética.

Raíssa explica que a comissão deve zelar pelo cumprimento da legislação de enfermagem vigente no que tange às proibições, direitos e deveres da categoria, bem como resguardar o sigilo e discrição nos assuntos vinculados às condutas de caráter ético e disciplinar dos profissionais de enfermagem.

“A existência de Comissão de Ética de Enfermagem no Heja valoriza os profissionais da enfermagem, garantindo um atendimento humanizado, com qualidade, segurança e ética”, disse Raíssa.

A gestora ressalta que a CEE é responsável por auxiliar o conselho no combate ao exercício ilegal da profissão, elaborando um trabalho de acordo com os códigos de ética e atuando de forma que construa em conjunto o exercício elevado em enfermagem.

“A comissão também dá suporte aos gestores, incentivando o cumprimento e a interpretação do código. Além disso, enriquece os integrantes profissionalmente e também o hospital como um todo, por ter esse selo de instituição com um conselho de enfermagem. É uma contemplação do trabalho”, garantiu.

Hélmiton Prateado (texto e foto)/IBGC