Rede Hemo intensifica campanha de doação de medula óssea no Setembro Verde

Neste sábado, 17 de setembro, Hemocentro Coordenador Professor Nion Albernaz realiza Dia D de conscientização e adesão de novos doadores

Hemocentro Coordenador, em Goiânia, aguarda voluntários para corrente do bem em prol da vida

No mês que visa à conscientização da população sobre o a importância da doação de órgãos e tecidos, o Setembro Verde, a Rede Estadual de Hemocentros (Rede Hemo) intensifica a campanha para cadastro de doadores de medula óssea em Goiás. Neste sábado, 17 de setembro, quando se comemora o Dia Mundial do Doador de Medula Óssea, a Rede Hemo convida a população para fazer seu cadastro ou atualizá-lo, das 8 às 12 horas, no Hemocentro Coordenador Professor Nion Albernaz, em Goiânia. A ação espera gerar uma grande corrente do bem em prol da vida.

Segundo a hematologista e diretora médica da Rede Hemo, Alexandra Vilela, existem em Goiás 232 mil pessoas inscritas no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome) como doadores voluntários. "Os hemocentros são os únicos locais para realizar o cadastro e se tornar um possível doador de medula óssea. Além disso, cerca de 668 pacientes estão em busca de um doador compatível”, afirmou.

Ainda conforme dados do Redome, a probabilidade de encontrar um doador de medula compatível é de 1 em 4 de doadores aparentados e 1 em 100 mil não aparentados. "Portanto, quanto mais pessoas se cadastrarem, maiores serão as chances dos pacientes que aguardam na fila de transplante”, explica Alexandra.

A hematologista enfatiza que existe um cruzamento de dados mundial e, caso haja um doador compatível, em qualquer lugar do País ou no exterior, essa pessoa é acionada e tem todas as despesas de deslocamento e hospedagem custeadas pelo Ministério da Saúde.

Desde setembro de 2019, foram ampliados os pontos de cadastro de doadores de medula óssea para todas as unidades da Rede Hemo no interior: Rio Verde, Jataí, Catalão, Ceres, Formosa, Quirinópolis, Iporá e Porangatu. Nelas, o Dia D para novos cadastros de medula óssea está sendo realizado nesta sexta-feira (16/9), das 8 às 18 horas.

Quem pode doar
Para ser um doador de medula óssea é necessário atender os seguintes requisitos:
– Ter entre 18 e 35 anos de idade
– Estar em bom estado geral de saúde
– Não ter doença infecciosa ou incapacitante
– Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico

Cadastro
Para quem já realizou o cadastro em um hemocentro, é importante estar atento para mantê-lo atualizado. "Hoje você pode atualizar seus dados pelo aplicativo Redome disponível na sua loja de aplicativos do celular. Lá, além de atualizar os dados, o voluntário pode gerar sua carteira de doador e também uma declaração de que é doador de medula óssea", esclarece Alexandra Vilela.

Flávia Costa (texto e foto)/Idtech