HEMNSL chama atenção para saúde do homem no Novembro Azul

Unidade do Governo de Goiás promove atividades que incentivam a prevenção do câncer de próstata, que mata um homem a cada 38 minutos no Brasil, segundo o Inca

Equipe do Serviço Social e pe. Rafael Magul abrem o evento na unidade do Governo de Goiás

Para conscientizar os colaboradores sobre a campanha Novembro Azul e chamar a atenção para a saúde do homem, o Serviço Social do Hospital Estadual e Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (HEMNSL) promoveu, nessa quarta-feira (24/11), várias atividades estimulando o cuidado, a prevenção do câncer de próstata e o bem-estar dos homens. Com o tema Cuidar da saúde é uma prioridade! Previna-se, cuide da sua família e procure a unidade de saúde mais próxima, a campanha propõe ações para a ampliação do cuidado à saúde dos homens.

A coordenadora do Serviço Social, Lourdes Maria de Paula, acompanhada de sua equipe, fez a abertura do evento agradecendo a todos os participantes e apresentando os palestrantes. O padre Rafael Magul ressaltou a importância de aproximar-se de Deus, lendo alguns trechos do Salmo 142, que nos ensina que nos momentos de solidão é que enxergamos nossos maiores desafios. O religioso conclamou a todos os homens a se valorizarem. “Se nos amarmos e amarmos nossa família, temos que nos cuidar. Vamos crescer juntos no amor de Deus”, afirmou.

A assistente social Solange de Sousa deu um depoimento sobre como uma alimentação saudável e a prática de exercícios físicos mudaram sua vida e a ajudaram a eliminar gordura no fígado. “Para combater esse quadro, tive que fazer uma dieta alimentar, evitar frituras, gorduras e doces e aumentar a ingestão de frutas, legumes e verduras, além de praticar exercícios. Portanto, não esperem acontecer algo ruim para tomar uma atitude. É preciso parar de inventar desculpas e nos cuidar com uma boa alimentação e exercícios, para termos mais saúde”, destacou Solange.  

Ainda pela manhã, houve uma roda de conversa, sobre a saúde do homem, com Denise Ribeiro de Deus, técnica da Superintendência de Política de Atenção Integral à Saúde da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (Sais/SES-GO). Ela focou na questão do preconceito, nas crenças do homem de que é valente, que não chora, não tem medo, entre outras. Também falou da masculinidade tóxica, que pode comprometer a saúde do homem.

Taxa de mortalidade
À tarde, o infectologista obstetra, Wilson Arantes, abordou sobre o câncer de próstata e a saúde do homem em geral. Ele destacou como causas da taxa de mortalidade dos homens ser maior que a da mulher a maior exposição deles a trabalhos insalubres e a maior risco de acidentes. Outro fator é o estilo de vida, com o consumo de álcool, fumo e outras drogas, e pela maior tendência a experimentar situações de violência. O médico chamou a atenção da necessidade de mais ações no intuito de estimular o homem a zelar mais pela sua saúde.

A ação contou com a distribuição de kits informativos, preservativos masculinos e sorteio de brindes. “Que evento maravilhoso. Muita informação importante para ficarmos mais atentos a nossa saúde”, disse o colaborador José Dilberto. “Já é parte da cultura do homem não dar tanta importância à saúde. Isso tem que mudar, a prevenção é o melhor caminho”, destacou o coordenador administrativo, Geraldo da Silva.

“Fiquei muito feliz em ver a participação ativa dos homens. Nossa intenção foi justamente despertar a atenção dos nossos colaboradores para priorizar a sua saúde, ampliar o seu cuidado durante todo o ano e incentivar na prevenção de doenças e melhorar a qualidade de vida”, afirmou Lourdes Maria.

Marilane Correntino (texto e fotos) – IGH

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.