Paciente com síndrome de Down recebe alta no HRL após 25 dias de internação

Ernandes Dias Soares, do Piauí, que também tem diabetes e colesterol alto, comemorou com a família, ao deixar unidade do Governo de Goiás no Entorno do DF

Colaboradores do HRL participam da emocionante despedida de Ernandes, que já voltou para o Piauí

Lutar pela vida em todos os momentos. Esta é a lição que Ernandes Dias Soares, 39 anos, que tem Síndrome de Down, deixou à equipe de saúde e aos amigos que fez no Hospital Regional de Luziânia, unidade do Governo de Goiás no município do Entorno do Distrito Federal. Ele teve alta depois de 25 dias de internação com diagnóstico de Covid-19.

“Nandinho”, como é chamado carinhosamente pela família, é da cidade de Anísio de Abreu, no Piauí. Viajou com os pais e a irmã por 1.090 quilômetros até Planaltina de Goiás, mas a família se contaminou no caminho, ao entrar em contato com o motorista de ônibus que estava infectado. A viagem era necessária para cuidar de uma parente portadora de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença autoimune e degenerativa.

Além da síndrome de Down, Ernandes tem também diabetes e colesterol alto, o que agravou o seu caso. Transferido de Planaltina de Goiás para Luziânia, ele pôde ser acompanhado pela irmã Joana Dias, profissional de saúde. “Foi uma angústia tremenda para todo mundo. Tudo o que queríamos era nosso ‘Nandinho’ de volta, com saúde. Foi de partir o coração.”

O apoio de Joana foi fundamental para que “Nandinho” pudesse ser transferido da UTI para a enfermaria. A alta foi festejada por toda a equipe médica do hospital com os parentes que vieram de Planaltina especialmente para recebê-lo.

“Ficamos extremamente felizes pela recuperação do Ernandes. Ver o sorriso dele novamente, no rosto, foi o que nos deu a certeza de que conseguimos o nosso objetivo maior”, diz o diretor do HRL, Francisco Amud. 

Ernandes ficou ainda 14 dias em recuperação na casa de parentes em Planaltina de Goiás, mas já conseguiu voltar para o Piauí, onde também foi recebido com festa e bolo pelos familiares.

Luiz Fernando Fernandes (texto e foto)/Imed

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.