Mais 18 pacientes vencem a Covid-19 no Hospital Regional de Itumbiara 

Dessas 18 pessoas liberadas nesta semana, apenas 3 chegaram a ser internados na UTI da unidade do Governo de Goiás na região sul do Estado

Uma das 18 pessoas que venceram a Covid-19 no Hospital de Itumbiara

A semana de carnaval foi de alegria no Hospital Regional de Itumbiara São Marcos: 18 pacientes que estavam internados para tratamento da Covid-19 receberam alta hospitalar. A unidade é um dos hospitais de campanha do Governo de Goiás em funcionamento no Estado, na região sul. Todos os pacientes vão seguir em casa com a fase final da reabilitação. 

A alta de cada um dos vencedores é acompanhada de fé, gratidão, felicidade e esperança. Antes de deixarem a unidade de saúde, eles participam do “corredor da vida”, com aplausos dos profissionais do Hcamp de Itumbiara, ação simboliza a vitória contra o vírus. 

Os pacientes têm idades entre 27 e 93 anos e chegaram ao hospital com sintomas da Covid-19. Dos 18, somente três pacientes evoluíram para o quadro grave e precisaram ser internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

“As altas trazem esperança para a luta no enfrentamento ao coronavírus. Trabalhamos incansavelmente para proporcionar um tratamento de excelência, com acolhimento e cuidado humanizado, e prestar todo atendimento que nossos pacientes necessitam”, afirma Karine Araújo, coordenadora multiprofissional da unidade. 

“Fazemos nossa parte no combate ao vírus e contamos com a colaboração de toda a população para que, se possível, mantenham o isolamento domiciliar e distanciamento social”, acrescenta a profissional.

O Hospital Regional de Itumbiara foi inaugurado pelo governador Ronaldo Caiado no dia 1º de julho de 2020, com leitos de enfermaria e UTI. Após passar por reforma emergencial, a unidade foi dotada de equipamentos de última geração e se tornou referência no enfrentamento da Covid-19, recebendo pacientes de todas as regiões do Estado.

A entrada em funcionamento da unidade faz parte da estratégia do Governo de Goiás de levar saúde para mais perto do cidadão goiano.

Julianna Adornelas (texto e foto)/ INTS

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.