Crer comemora com festa os 81 anos de paciente internada

Com bolo, balões e parabéns virtuais, equipe da unidade do Governo de Goiás surpreende Ionesia Ferreira, que se recupera de fratura no fêmur

D. Ionesia é surpreendida com bolo, balões e muito carinho por equipe do Crer: “Feliz demais”

Bolo, balões, carinho, parabéns virtuais e muita alegria marcaram o aniversário de 81 anos da senhora Ionesia Ferreira dos Santos, internada no Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr. Henrique Santillo – Crer, para tratamento de fratura de fêmur. A festa surpresa, cuidadosamente preparada pela equipe de profissionais da unidade do Governo de Goiás, emocionou a paciente, que se disse encantada com tanta dedicação.  
 
"Eu pensei que ninguém nem se lembraria do meu aniversário, imaginei que não iria receber nenhum parabéns. Aí, quando vejo, vocês estão entrando pela porta com bolo e balões. Fiquei feliz demais, não esperava tanto carinho comigo. Essa equipe de profissionais é muito maravilhosa", disse d. Ionésia. 
 
Organizada pela equipe multiprofissional do setor de Internação, a festa surpresa contou com a participação especial da filha e acompanhante da paciente, Edilene Ferreira dos Santos. Além da representante familiar presente fisicamente, outros entes queridos da paciente, como irmãos, filhos, netos e bisnetos também participaram, de forma virtual, por meio de chamada de vídeo. 
 
"Esse foi um momento inesquecível e que fez muito bem à minha mãe. Ela estava se queixando muito de dores e, com a festinha surpresa, só consegui enxergar alegria no rosto da minha mãe. Muito obrigada por terem lembrado do grande dia da minha mãe e promovido um dia especial a ela", ressaltou Edilene. 
 
Humanizar atendimento
A comemoração integra uma série de ações realizadas pela equipe de profissionais do Crer com o objetivo de humanizar o atendimento e transformar o tempo de internação do paciente em dias mais leves, divertidos e inesquecíveis. 
 
"Para nós profissionais, é extremamente gratificante fazer esse tipo de ação para os nossos pacientes. Percebemos o quanto eles se sentem acolhidos neste momento. Ver que um simples gesto da equipe amenizou a dor física e proporcionou alegria a paciente mostra o quanto nosso trabalho humanizado é importante. O paciente é visto pela equipe não somente pelo seu adoecimento, mas como ser humano e suas singularidades", explicou a psicóloga da instituição, Danielle Sousa. 
 
A comemoração obedeceu a todas as recomendações de segurança preconizadas pelos órgãos sanitários. Além disso, todos da equipe estavam paramentados com os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Rafaela Bernardes (texto e foto)/Agir