Hugol realiza projeto de aperfeiçoamento do processo de alta hospitalar

Melhorias realizadas na unidade do Governo de Goiás na região noroeste da capital permitem a redução do tempo de alta em 17%

Projeto reduz tempo de alta e aumenta a quantidade de alta médica efetiva no Hugol

Uma alta hospitalar ágil e efetiva é um benefício para o paciente, que retorna ao seu convívio social, e para a unidade de saúde pública, que pode ofertar mais vagas à rede, ampliando os atendimentos à população a partir da melhoria dos processos internos. Pensando nisso, o Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), unidade do Governo de Goiás, desenvolveu um projeto de melhoria, de novembro de 2019 a março de 2020, que reduziu em 17% o tempo de alta (de 3 horas e 52 minutos para 3 horas e 11 minutos) e aumentou em 5% a quantidade de alta médica efetiva até as 10 horas, viabilizando o início de outras atividades do processo de alta, antecipando a saída do paciente.

Segundo o diretor administrativo e financeiro do Hugol, Luiz Sampaio, além do aumento das saídas hospitalares, a diminuição do tempo de permanência e do tempo de processo. “também oportunizamos a redução na quantidade de pendências de checagem, contribuindo com as metas de segurança do paciente, otimizamos o fluxo de enxovais e implementamos a ferramenta huddle, como rotina de checagem matinal, para resolutividade de pendências anteriores à alta do paciente e sinalização da previsão de alta com 24 horas de antecedência”.

O Nexo do Hugol
Empreendido pelo Núcleo de Excelência Operacional (Nexo) do Hugol, por meio de dois profissionais black belt e um green belt, associados aos gestores das áreas envolvidas, o projeto focou nas unidades de internação, com a proposta de entender e otimizar o tempo do processo de alta hospitalar, identificando precocemente os pacientes de longa e curta permanência, possibilitando a criação de estratégias para a desospitalização eficiente e com segurança para o paciente. 

“Foi possível elencar mais de cem desconexões, que foram transformadas em um plano macro. Com a implementação destas tarefas, além da redução do tempo no processo de alta, houve ganhos qualitativos para a equipe e fortalecimento da qualidade e segurança do paciente”, explica Vanderson Barbosa, responsável pelo projeto.

O Nexo do Hugol foi implantado em novembro de 2018 e é um escritório de melhoria capaz de repensar os processos da unidade e propor o aperfeiçoamento contínuo dos setores, impulsionando e aportando as iniciativas estratégicas da instituição. Tem como principal metodologia de ação o roteiro Dmaic, acrônimo em inglês para cinco passos: definir, medir, analisar, controlar e melhorar, composto por uma estrutura que ajuda na eliminação de gargalos e desperdícios nos processos. por meio do foco na fase de planejamento, ampliando a eficiência nas interfaces setoriais.


J. Antônio Cirino (texto) e José Ferreira Neto/Agir