Programa Vigiágua

Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à qualidade da água para consumo humano – VIGIÁGUA O consumo de água segura é de importância fundamental para a sadia qualidade de vida e de proteção contra as doenças, sobretudo aquelas evitáveis, relacionadas a fatores ambientais e que têm afligido populações em todo o mundo. A vigilância da qualidade da água para consumo humano é uma atribuição do Setor Saúde há mais de três décadas e consiste em um conjunto de ações a serem adotadas pelas autoridades de saúde pública, objetivando garantir que a água consumida pela população atenda ao padrão e normas estabelecidas na legislação vigente.A avaliação dos riscos à saúde humana, representada pela água utilizada para consumo humano, também constitui uma premissa da vigilância da qualidade da água. As atividades da vigilância devem ser rotineiras e preventivas, sobre os sistemas e soluções alternativas de abastecimento de água, a fim de garantir a redução das enfermidades transmitidas pela água de consumo humano.Os objetivos específicos do Programa VIGIÁGUA são:

  1. Reduzir a morbi-mortalidade por doenças e agravos de transmissão hídrica, por meio de ações de vigilância sistemática da qualidade da água consumida pela população;
  2. Buscar a melhoria das condições sanitárias das diversas formas de abastecimento de água para consumo humano;
  3. Avaliar e gerenciar o risco à saúde das condições sanitárias das diversas formas de abastecimento de água;
  4. Monitorar sistematicamente a qualidade da água consumida pela população, nos termos da legislação vigente;
  5. Informar a população sobre a qualidade da água e riscos à saúde;
  6. Apoiar o desenvolvimento de ações de educação em saúde e mobilização social;
  7. Coordenar o Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água (SISAGUA).O Programa VIGIÁGUA inclui modelo, campo e forma de atuação e dentre diversas importantes questões estabelece ações básicas e estratégicas para a efetiva implantação da vigilância da qualidade da água para consumo humano, por parte das três esferas governamentais do setor saúde (federal, estadual e municipal), obedecendo, desta forma, os princípios que orientam o Sistema Único de Saúde (SUS) no Brasil.A Portaria MS N.º 2914, estabelece que o controle da qualidade da água é de responsabilidade de quem oferece o abastecimento coletivo ou de quem presta serviços alternativos de distribuição. No entanto, cabe às autoridades de saúde pública, das diversas instâncias de governo, a missão de verificar se a água consumida pela população atende às determinações dessa portaria, inclusive no que se refere aos riscos que os sistemas e soluções alternativas de abastecimento de água representam para a saúde pública.

Passo a passo do Siságua

AMOSTRAS COM RESULTADOS CADASTRADOS PARA VIGILÂNCIA DO PARÂMETRO COLIFORMES TOTAIS EM ÁGUA DE CONSUMO HUMANO (PRIMEIRO SEMESTRE DE 2015).

 

A vigilância da qualidade da água é uma ação para verificar o padrão de potabilidade estabelecido na legislação vigente (Portaria 2914/11); o número mínimo de amostas mensais obrigatórias é estabelecido de acordo com a população do município.  Daí a importância de fazer a coleta de água e alimentar o sistema de informação SISAGUA, que tem por objetivo coletar, transmitir e disseminar dados gerados rotineiramente de forma a produzir informações necessárias à pratica da vigilância da qualidade da água para consumo humano por parte das secretarias de saúde.