Vacinação

Todas as informações referentes à vacinação:  saiba quais são as vacinas que devem ser tomadas em cada uma das fases da vida, quem deve ser vacinado, calendário nacional de vacinação, vacinação do viajante, eventos adversos de pós-vacinação, orientações para trabalhadores da sala de vacinação, imunobiológicos e sistema de informações.

Calendário de Vacinação

A Portaria GM/MS nº 1533 de 18 de agosto de 2016 redefine o Calendário Nacional de Vacinação, o Calendário Nacional de Vacinação dos Povos Indígenas e as Campanhas Nacionais de Vacinação, no âmbito do Programa Nacional de Imunizações (PNI), em todo o território nacional. O novo calendário contempla vacinas para criança, adolescente, adulto, idoso e gestante. Tanto os imunobiológicos que compõem o calendário quanto as Cadernetas de Vacinação são fornecidas gratuitamente pelas unidades de saúde integrantes do SUS.

As vacinas constantes no Calendário Nacional de Vacinação são de caráter obrigatório e tem a finalidade de assegurar a proteção da população, visando o controle, a eliminação e a erradicação de doenças imunopreveníveis. A comprovação da vacinação será por meio do cartão de vacinação e/ou documentos emitidos pelos serviços públicos e privados de saúde, preenchidos pela autoridade de saúde devidamente credenciada, contendo carimbo da unidade de saúde, número do lote da vacina, laboratório produtor, data da vacinação e rubrica do vacinador.

Campanhas de Vacinação

Influenza

Sarampo

Eventos Adversos Pós Vacinação

Nenhuma vacina está livre totalmente de provocar eventos adversos, porém os riscos de complicações graves causadas pelas vacinas do calendário de imunizações são muito menores do que os das doenças contra as quais elas protegem.

Mesmo no caso de vacinas mais reatogênicas a análise dos riscos comparativos entre a vacina e as doenças correspondentes mostram claramente os benefícios da vacinação.

A vacinação segura procura garantir a utilização de vacinas de qualidade, aplicar, rigorosamente, as boas práticas de imunização; monitorar os eventos adversos pós-vacinação (EAPV) que, por ventura, possam ocorrer; além de fortalecer alianças com os meios de comunicação com mensagens claras sobre as estratégias, prioridades e segurança da vacinação.

Guia prático de imunizações para trabalhadores da sala de vacinação

Manuais