Influenza

Conceito - Infecção viral que afeta principalmente o nariz, a garganta, os brônquios e, ocasionalmente, os pulmões. Ela está associada a dois problemas distintos: 

  • Influenza sazonal
  • Influenza pandêmica


Influenza sazonal
- Corresponde a circulação anual, geralmente em meses mais frios, do vírus que pouco altera a sua estrutura genética.

- Doença de evolução é benigna em pessoas saudáveis

Influenza pandêmica - Corresponde à circulação de uma cepa do vírus da influenza com características antigênicas completamente distintas das cepas até então circulantes, devido à mutação.

- Associa-se a elevados índices de morbidade e mortalidade em todo o mundo

Etiologia - O vírus da influenza é da família dos Ortomixovírus e subdivide-se em três tipos: A,B e C. Circula durante todo o ano, porém, no inverno há um aumento no número de casos.

Transmissão - A influenza se caracteriza pela sua alta capacidade de transmissão por meio do:

- contato direto com secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar;
- contato indireto com superfícies contaminadas por secreções respiratórias que podem levar o agente infeccioso para a boca, olhos e nariz.  

Manifestações Clínicas

Síndrome gripal - Febre, tosse ou dor de garganta e pelo menos um desses sintomas: cefaléia, mialgia ou artralgia;

Síndrome Respiratória Aguda Grave - Febre alta, tosse e dispnéia e pelo menos um desses sintomas: taquipnéia e hipotensão. Crianças menores de 2 anos também podem apresentar:  batimentos da asa do nariz, cianose, tiragem intercostal e inapetência.

Tratamento (Protocolo de Tratamento de Influenza - 2013)

  • Quanto mais precoce for o início do tratamento menor será a duração dos sintomas e risco de complicações;
  • Fatores de risco para complicações: crianças menores de 2 anos, idosos, gestantes, puérperas até 2 semanas após o parto, presença de comorbidades e imunosupressão.


- Geralmente, a influenza é uma infecção autolimitada, que evolui para a cura completa.

Tratamento

Síndrome gripal sem fatores de risco: medicamentos sintomáticos, hidratação oral e repouso domiciliar;

Síndrome Gripal com fatores de risco: tratamento sintomático, hidratação oral, prescrição do Oseltamivir (TAMIFLU) e

Síndrome Respiratória Aguda Grave: internar o paciente, coletar amostra até o7° dia após o início dos sintomas, utilizar Oseltamivir mesmo 48 horas após o início das manifestações clínicas, oferecer assistência ventilatória, avaliar a necessidade do uso de antibióticos.

Objetivos da Vigilância Epidemiológica da Influenza:

  • Monitorar as cepas circulantes do vírus;
  • Acompanhar a morbidade e a mortalidade associada a doença;
  • Responder a situações inusitadas;
  • Avaliar o impacto da vacinação contra a doença; e
  • Publicar informações epidemiológicas.

 Contatos:

- Telefone: (62) 3201-7880
- Email: 
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.