Teclas de Atalho

[Alt] + [Shift] + 1em qualquer página do portal, leva diretamente ao começo do conteúdo principal da página.

[Alt] + [Shift] + 2em qualquer página do portal, leva diretamente ao início do menu principal.

[Alt] + [Shift] + 3em qualquer página do portal, leva diretamente ao rodapé da página.

[Alt] + [Shift] + cativa o contraste

[Alt] + [Shift] + aaumenta o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + ddiminui o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + rredefine o tamanho da fonte para padrão

Notícias

Suvisa cria sistema para monitoramento de surtos e emergências em saúde pública

 Melhoria foi proposta durante atividades do programa Gestão por Processos 

A Vigilância Epidemiológica está entre as áreas mais destacadas na gestão da Saúde. De acordo com a Lei n° 8.080/90, é definida como “um conjunto de ações que proporciona o conhecimento, a detecção ou prevenção de qualquer mudança nos fatores determinantes e condicionantes de saúde individual ou coletiva, com a finalidade de recomendar e adotar as medidas de prevenção e controle das doenças ou agravos”.

Em 2017, com a implantação na Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) do programa Gestão por Processos, a Gerência de Vigilância Epidemiológica da Superintendência de Vigilância em Saúde (GVE/Suvisa) definiu como primeiro processo a ser mapeado o “Gerir estratégias de respostas a surtos e emergências de Saúde Pública em Goiás”.

Para o desenho do fluxo e análise do processo em questão, projetos prioritários da GVE/Suvisa foram integrados: CIEVS em Ação, SIVIS (Sistema de Informação de Vigilância em Saúde) e o programa Gestão por Processos da SES. A investigação de surtos e emergências em saúde pública está entre os principais objetivos da Gerência de Vigilância Epidemiológica, buscando integrar todas as áreas técnicas da gerência e capacitar recursos humanos para o trabalho. Neste sentido, os técnicos da gerência tem participado de capacitação do Ministério da Saúde no programa EpiSUS (Epidemiologia Aplicada aos Serviços do SUS).

Mapeamento
A Suvisa formou um grupo de trabalho de Gestão por Processos na superintendência, no qual os coordenadores de gestão mantêm reuniões semanais para o mapeamento dos fluxos e também com os gerentes para validação dos processos modelados e sugestões de pequenas melhorias no trabalho. Nos encontros do desenho do Processo, foi apontada a necessidade de desenvolvimento de um software para auxiliar as áreas técnicas no monitoramento dos surtos em ocorrência no Estado de Goiás.

De acordo com a proposta, a ferramenta seria disponibilizada em todos os computadores da GVE para que, durante o período de surto ou emergência em saúde pública, as áreas envolvidas pudessem compartilharem tempo realas informações referentes à investigação. A ferramenta também teria a função de banco de dados, para inserção dos dados quantitativos referentes ao surto.

Benefícios para a gestão
Em 2018, durante o mapeamento do processo de trabalho referente a surtos e emergências em saúde pública, o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (CIEVS) foi acionado para investigar e monitorar um surto de conjuntivite que estava ocorrendo no município de Caldas Novas. Diante da necessidade de uma ferramenta para o monitoramento do surto, o grupo de trabalho de Gestão por Processos desenvolveu o Sistema de Acompanhamento de Rumores, Surtos ou Emergência de Saúde Pública (SAS), uma primeira versão do software sugerido durante o mapeamento do CIEVS em Ação.

O SAS permitiu o monitoramento em tempo hábil da quantidade de casos ocorridos do agravo no município, por semana epidemiológica. Assim, os gestores e técnicos puderam acompanhar se a quantidade de casos atendidos nas unidades de saúde estava aumentando ou diminuindo com o decorrer do tempo. Com a resposta oferecida pelo sistema e a investigação em campo realizada pelo CIEVS e Ministério da Saúde, a SES-GO pôde verificar com o município a necessidade de reforçar as medidas de prevenção e controle da doença e realizar atividades de educação em saúde, entre outras ações.

“O desenvolvimento do SAS foi inovador, pois a ferramenta auxiliou no monitoramento do surto em saúde pública em Caldas Novas. O sistema ainda está em teste e acreditamos que podemos melhorá-lo para atender as demandas do trabalho e efetivá-lo como um sistema permanente utilizado pelo CIEVS e demais áreas técnicas. Mas, sem dúvida, consideramos uma melhoria prática da implantação da Gestão por Processos na atuação da Suvisa”, destaca a gerente de Vigilância Epidemiológica, Magna Maria de Carvalho.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!