Teclas de Atalho

[Alt] + [Shift] + 1em qualquer página do portal, leva diretamente ao começo do conteúdo principal da página.

[Alt] + [Shift] + 2em qualquer página do portal, leva diretamente ao início do menu principal.

[Alt] + [Shift] + 3em qualquer página do portal, leva diretamente ao rodapé da página.

[Alt] + [Shift] + cativa o contraste

[Alt] + [Shift] + aaumenta o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + ddiminui o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + rredefine o tamanho da fonte para padrão

Notícias

Materno Infantil recebe 15 berços aquecidos e 10 incubadoras

Os novos equipamentos foram entregues pelo governador Ronaldo Caiado e o secretário Ismael Alexandrino e vão equipar UTI e Ucin

O Hospital Materno Infantil (HMI) ganhou 15 novos berços aquecidos e 10 incubadoras para serem utilizados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (Ucin). A entrega foi realizada pelo governo Ronaldo Caiado e o secretário Ismael Alexandrino, no início da manhã desta sexta-feira, 8. Foram investidos R$ 452 mil na aquisição dos novos equipamentos, renovando o parque tecnológico do hospital.

“Esses berços e incubadoras vão suprir muito a demanda do hospital e qualificar a assistência. Estamos trabalhando para trazer resultados a nossa população, e essa entrega é um prova do nosso empenho. O secretário tem uma participação decisiva nesse benefício, pela agilidade com que obteve a verba”, comentou o governador. Os equipamentos foram adquiridos com recursos do Governo Federal.

Ronaldo Caiado disse ainda que haverá mais benefícios, para ampliar o atendimento e melhorar a estrutura, com o foco na atenção às necessidades dos pacientes e familiares. “A gente só pode dizer que o Estado está construindo um futuro melhor quando a família vai bem, e essa entrega tem esse objetivo”, afirmou.

Garantia do atendimento

O secretário Ismael Alexandrino explicou que o empenho da gestão é pela garantia do atendimento às gestantes e crianças, com alternativas para desafogar o atendimento no hospital, em curto prazo, e, em longo prazo, desta gestão, além da construção de um novo prédio para substituir o atual, com uma estrutura maior e mais moderna.

O chefe da Pasta também salientou que não vai fechar o Materno Infantil neste momento, como foi ventilado recentemente. “Não temos nenhuma previsão para que isso aconteça. Estamos buscando alternativas para dividir a sobrecarga do atendimento com parceiros. Neste momento, o hospital continua atendendo normalmente”, garantiu.

Diretora regional do Instituto de Gestão e Humanização (IGH), Organização Social gestora da unidade, Rita de Cássia entende que os novos equipamentos representam vida e dignidade dos pacientes. “Como o hospital é uma maternidade de alto risco, o índice de atendimentos de bebês prematuros é elevado. Esse paciente é frágil, ainda não tem o controle sobre a sua temperatura, por isso os equipamentos vão qualificar a assistência”.

Renovação

Com os aparelhos, a unidade contará com 31 incubadoras e 33 berços aquecidos. A superintendente ressaltou que não haverá ampliação do parque tecnológico, mas renovação. “Vamos substituir os equipamentos que ficaram obsoletos e estão sem uso por esses novos”, esclareceu.

Para Rita, mais que o aporte financeiro e a renovação no parque tecnológico, esses novos equipamentos representam um investimento na vida dos bebês e no bem-estar das mães, que têm a condição de sair levando o filho saudável para a casa.

 

Thiago Lagares, da Comunicação Setorial

Foto: Sabbá Nogueira