links de interesse mapa do site webmail

 
Imprimir

Faleiros Secretrio da Sade pela segunda vez

03/01/2011

O médico Antônio Faleiros Filho assume pela segunda vez a Secretaria da Saúde do Estado de Goiás (SES-GO) a convite do governador Marconi Perillo. Aos 62 anos, Antônio Faleiros traz, em seu currículo profissional, uma história de êxito e realizações e uma longa carreira política. Esteve à frente de vários órgãos públicos do Estado e da União, foi deputado estadual e federal, suplente de deputado federal e de senador e presidente do Partido Social e Democrata Brasileiro (PSDB) por cinco mandatos.

Em 1984, antes de assumir a SES-GO pela primeira vez, Antônio Faleiros foi secretário de Medicina Social do extinto Instituto Nacional de Previdência e Assistência Social (Inamps). Eleito deputado estadual, foi convidado pelo ex-governador Henrique Santillo, em 1987, a coordenar, pela primeira vez, a SES-GO, cargo que exerceu até 1990. Neste mesmo período, foi superintendente do Inamps.

Entre 1991 e 1995, Antônio Faleiros exerceu o mandato de deputado federal. Na oportunidade, participou ativamente do grupo de políticos que preconizavam a Reforma Sanitária no Brasil, que culminou com a criação do Sistema Único de Saúde na Constituição Federal Brasileira.

Na sequência, entre 1995 e 1998, foi diretor de Merenda Escolar da Fundação de Assistência ao Estudante (FAE), órgão do Ministério da Educação. Ele também foi diretor administrativo da Centrais Elétricas de Goiàs, hoje Companhia Energética de Goiás (Celg) em 1999. No mesmo ano, logo em seguida, assumiu a presidência da Metrobus, cargo no qual permaneceu até 2002.

Antônio Faleiros exerceu a presidência do PSDB entre os anos de 1993 e 1997 e de 2003 a 2007. Atualmente, é uma das principais lideranças do PSDB em Goiás. Atuou como coordenador político na vitoriosa campanha de Marconi Perillo ao governo do Estado de Goiás e integrou a equipe de transição do novo governo.

REALIZAÇÕES NA SES-GO

A gestão de Antônio Faleiros na Secretaria da Saúde do Estado de Goiás   representou um marco para a saúde pública em Goiás. Ele foi o secretário responsável pela implantação do Sistema Unificado e Descentralizado de Saúde (SUDS) em Goiás, precursor do atual Sistema Ùnico de Saúde (SUS). Nos pouco mais de três anos em que foi titular da SES-GO, Antônio Faleiros construiu várias e importantes unidades de saúde em todo o Estado, reformou, ampliou e adequou outras e, além disso, implantou serviços que garantem melhor saúde e qualidade de vida aos pacientes.

Em 1987, tão logo tomou posse na SES-GO, Antônio Faleiros implantou a Reforma Sanitária em Goiás, prevista na Conferência Nacional de Saúde, realizada no ano anterior. Por meio da Reforma Sanitária, foi criado o SUDS e efetivado o início do processo de municipalização da Saúde no Estado, com a adesão de 208 municípios.

Antônio Faleiros implantou, em Goiânia, o Plano Metropolitano de Saúde, que consistiu na construção de várias unidades de saúde. Foram construídos o Hemocentro de Goiás, unidade de referência para coleta, análise e distribuição do sangue e hemoderivados,  sete Centros de Assistência Integral à Saúde (Cais) - unidades específicas ao atendimento básico de saúde e ao desenvolvimento de programas preventivos – e iniciado a implantação de cinco Distritos Sanitários com a filosofia de implantar, em cada um deles, os propósitos do sistema de referência e contra-referência.

Na primeira gestão de Antônio Faleiros também foi construído e estruturado o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), Parte integrante do Plano Metropolitano de Saúde, o Hugo ainda é uma das principais unidades de saúde de porta aberta da capital, responsável pelo atendimento dos casos de urgência e emergência, incluindo a assistência médica, realização de exames de alta complexidade e de cirurgias emergenciais e, ainda, a internação dos pacientes.

No interior, o secretário Antônio Faleiros também coordenou a construção de Cais em Rio Verde, Itumbiara, Anápolis e Luziânia. Ele foi o responsável pela edificação de 10 Hospitais Regionais em municípios-polos e de 6 Hospitais Materno-Infantil, também em cidades do interior. A instalação destas unidades baseou-se na expansão da rede objetivando a cobertura total do serviço de assistência à saúde.

Entre tantos serviços implementados na primeira gestão de Antônio Faleiros destaca-se o Chame-Ambulância, efetivado em parceria com o Corpo de Bombeiros, para o resgate de pessoas que necessitam de atendimento de urgência. Tal serviço foi precursor do Sistema Integrado de Assistência ao Trauma e às Emergências (Siate).

Enquanto esteve á frente da SES-GO, Antônio Faleiros também implantou o Centro de Informações Toxicológicas (CIT), órgão responsável por informar profissionais e a população em geral sobre os cuidados a serem adotados em casos de intoxicação; o Centro de Reabilitação de Fissuras Lábio-Palatais (Cerfis), referência no Estado para tratamento de fissuras palatinas, e, ainda, o Centro Integrado Médico Psico-pedagógico, voltado à assistência a crianças e adolescentes.

No rol realizações de Antônio Faleiros está incluído a implantação, em julho de 1988, do Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS). Tal programa, pioneiro no País, representou uma mudança de estratégia que teve o objetivo de oferecer a prestação de serviço mais efetivo e voltado às necessidades reais da comunidade.

O PACS previa visitas domiciliares por agentes comunitários eleitos pela população e o atendimento em unidades referenciadas, localizadas próximo às residências dos pacientes. Tal iniciativa antecedeu o Programa de Saúde da Família, hoje denominado Estratégia de Saúde da Família.