Teclas de Atalho

[Alt] + [Shift] + 1em qualquer página do portal, leva diretamente ao começo do conteúdo principal da página.

[Alt] + [Shift] + 2em qualquer página do portal, leva diretamente ao início do menu principal.

[Alt] + [Shift] + 3em qualquer página do portal, leva diretamente ao rodapé da página.

[Alt] + [Shift] + cativa o contraste

[Alt] + [Shift] + aaumenta o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + ddiminui o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + rredefine o tamanho da fonte para padrão

Notícias

Encontro chama a atenção para iniciativas que melhoram o trânsito

Todos os anos, o governo brasileiro investe cerca de R$ 52 bilhões com a assistência à saúde e encargos sociais às vítimas dos acidentes de trânsito em todo o País. Os dados, disponibilizados pelo Ministério da Saúde (MS), revelam que só em Goiás os custos com internações, realização de exames, pagamentos de auxílio-doença e de aposentadorias, entre outros benefícios, superam os R$ 2 milhões. Em todo o território brasileiro cerca de 43 mil pessoas morrem todos os anos em decorrência dos desastres. Deste total de vítimas, 3 mil são de Goiás.

E é justamente com o propósito de discutir esta grave situação e propor alternativas para a adoção de um trânsito seguro e a redução dos acidentes e mortes que a Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), em parceria com a Universidade Estadual de Goiás (UEG) e com o Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO), realizou na manhã desta sexta-feira, 13 de abril, o 3º Encontro Estadual de Prevenção de Acidentes de Trânsito: Mobilização para o Maio Amarelo. O evento, com a participação de especialistas e profissionais das áreas de saúde e de trânsito, aconteceu no auditório do Serviço Social do Transporte/Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Sest-Senat).

Na prática, o encontro representou uma preparação para a realização em Goiás do Movimento Maio Amarelo – 2018. Esta ação, que acontece no mês de maio em todo o mundo, reúne órgãos públicos, empresas, sociedade civil organizada com o propósito de chamar a atenção para a mortalidade no trânsito.  Em Goiás, os organizadores do Maio Amarelo estão programando várias ações, entre as quais a iluminação de órgãos públicos como o Palácio das Esmeraldas, monumentos, o Centro Cultural Oscar Niemeyer; a realização de blitz educativa e palestra em empresas, desafio intermodal, disponibilização de simulador em ação que ocorrerá em Aparecida de Goiânia, entre outras atividades na capital e no interior.

A coordenadora de Vigilância de Violência e Acidentes (Viva) da SES-GO, Maria de Fátima Rodrigues, que coordenou a realização do evento, destacou que tanto o 3º Encontro quanto o Maio Amarelo constituem uma oportunidade de as autoridades da área discutirem as propostas de alternativas para os entraves do trânsito. Em seu pronunciamento, o consultor da Organização Panamericana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS), Vitor Pavarino, apontou a necessidade de as leis de trânsito ser cumpridas com rigor, inclusive com relação ao controle da velocidade; de construção de vias que favorecem o grande fluxo de veículos e da melhoria do transporte público.

O presidente do Conselho Estadual de Trânsito, Horácio Melo, enfatizou que o crescimento vertiginoso da frota de veículos no Brasil e em Goiás está além da capacidade de implementação de vias para a fluidez do tráfego. Ele destacou a necessidade de um transporte coletivo mais eficiente e do incentivo do transporte seguro de ciclistas e motociclistas.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!