Teclas de Atalho

[Alt] + [Shift] + 1em qualquer página do portal, leva diretamente ao começo do conteúdo principal da página.

[Alt] + [Shift] + 2em qualquer página do portal, leva diretamente ao início do menu principal.

[Alt] + [Shift] + 3em qualquer página do portal, leva diretamente ao rodapé da página.

[Alt] + [Shift] + cativa o contraste

[Alt] + [Shift] + aaumenta o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + ddiminui o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + rredefine o tamanho da fonte para padrão

Notícias

Curso EaD da Esap é aprovado por mais de 93% dos participantes

O curso de capacitação do processo de trabalho, oferecido pela Escola de Saúde Pública Cândido Santiago (ESAP-GO), da Superintendência de Educação em Saúde e Trabalho para o SUS (Sest-SUS), foi avaliado como bom ou excelente por mais de 93% dos agentes comunitários de saúde (ACS) e agentes de combate às endemias (ACE). O dado faz parte dos primeiros resultados da avaliação do curso, que teve sua primeira etapa encerrada em março deste ano. Realizado em plataforma virtual de aprendizagem, o ensino a distância envolveu 3.962 agentes de 14 Regionais de Saúde do Estado.

Ainda de acordo com a pesquisa, os alunos consideraram bom ou excelente: o conteúdo (95%), a articulação teoria/prática do material condutor (93,66%) e a disponibilidade de seus tutores (95,55%) para orientá-los no ambiente virtual. Para a coordenadora-geral dos Cursos EaD da Sest-SUS, Juliana Conceição de Oliveira, a capacitação superou as expectativas. “Estes resultados positivos são frutos da parceria entre a Superintendência de Políticas de Atenção Integral à Saúde (Spais) e a SEST-SUS, e entre a coordenação e os tutores pedagógicos e regionais”.

A coordenadora explica que, além de qualificar os processos de trabalho dos ACS e ACE para atuarem junto às equipes multiprofissionais que desenvolvem ações de cuidado e promoção à saúde da população goiana, o curso promoveu uma inclusão digital para um público que não tem contato diário com computadores e outros recursos tecnológicos. “Foi uma superação, porque muitos deles achavam impossível fazer um curso a distância, pois o uso de informática não faz parte do seu cotidiano”, relata.

Estratégias

A capacitação durou cinco meses. Para garantir sua efetividade, os coordenadores de Educação Permanente e tutores regionais utilizaram várias estratégias. Em alguns casos – como nas regiões rurais e quilombolas, por exemplo –, o material do curso foi impresso para que os alunos pudessem estudar no período que em não tivessem acesso à internet.  Muitas unidades de saúde organizaram momentos para que os agentes tivessem acesso aos computadores para a realização das atividades.

Foi assim que a agente comunitária de saúde Elisângela Vieira conseguiu fazer a capacitação EAD. Ela tem 37 anos, e há 18 exerce essa função na zona rural do município de Porteirão, que integra a Regional Sudoeste 1. Apesar de já ter experiência na área, Elisângela achou importante se atualizar sobre problemas de saúde regionais. “Nós atualizamos nossos conhecimentos sobre o barbeiro, espécie de inseto que é conhecido por transmitir a doença de Chagas e geralmente vive nas zonas rurais. Foi uma experiência muito boa, e se tiver mais cursos como este, eu tenho interesse em continuar me atualizando”, conta.

O curso de capacitação do processo de trabalho de ACS E ACE justifica-se pela importância desses profissionais na Atenção Primária. Considerados a base da Estratégia Saúde da Família (ESF), esses trabalhadores atuam como elo entre a equipe da Unidade Básica de Saúde e a população local. Pela importância de seu trabalho, torna-se imprescindível preparar melhor esse profissional para lidar com a adversidade de situações que ele encontra no seu dia a dia. Seu papel é aproximar as pessoas de sua área de atuação, ou seja, levar saúde para mais perto da comunidade.

Segunda turma

Até o final de 2019, a Esap pretende qualificar 6.682 ACS e ACE das regiões central e centro-sul de Goiás e 500 profissionais remanescentes das regiões contempladas na primeira edição. A segunda etapa da capacitação está prevista para iniciar dia 27 de maio de 2019. De acordo com o Edital nº 04/2019, já publicado no site da Esap, serão ofertadas 4.200 vagas. Os agentes serão distribuídos em 103 turmas de 40 alunos cada uma. Assim como a primeira turma, esta próxima etapa será realizada na modalidade de ensino a distância (EaD), por meio do ambiente virtual de aprendizagem (AVA). A carga horária total é de 160 horas.

Gabriela Dutra (texto) e Karim Alexandre (fotos), da Superintendência de Educação em Saúde e Trabalho da Sest-SUS

Legenda da foto: Tutores do curso EAD celebram os resultados positivos