Teclas de Atalho

[Alt] + [Shift] + 1em qualquer página do portal, leva diretamente ao começo do conteúdo principal da página.

[Alt] + [Shift] + 2em qualquer página do portal, leva diretamente ao início do menu principal.

[Alt] + [Shift] + 3em qualquer página do portal, leva diretamente ao rodapé da página.

[Alt] + [Shift] + cativa o contraste

[Alt] + [Shift] + aaumenta o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + ddiminui o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + rredefine o tamanho da fonte para padrão

CREMIC – Centro Estadual de Referência em Medicina Integrativa e Complementar

Diretoria

  • Diretor Geral: Ailton Bezerra de Oliveira


    (62) 3201-3605

Localização

Vila Legionarios, Goiânia – GO, 74853-040

Visualizar no mapa

Com o intuito de promover a saúde integral da comunidade goiana, utilizando-se das diversas formas de terapias alternativas, Centro Estadual de Referência em Medicina Integrativa e Complementar (Cremic) oferece há três décadas o atendimento aos pacientes que buscam um tratamento por meio de plantas medicinais e outras terapias complementares à medicina convencional.

Com o nome de Hospital de Medicina Alternativa (HMA), a unidade iniciou as suas atividades em 1986 e até os dias de hoje é o único centro multidisciplinar do país no País que realiza atendimento fitoterápico e homeopático pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2015, o antigo HMA passa a ser denominado Centro de Referência em Medicina Integrativa e Complementares (Cremic), pois as atividades são realizadas em ambulatórios e envolvem várias áreas de profissionais de saúde.

O Cremic tem um horto, onde é cultivada a maioria das plantas medicinais usadas no serviço. Existe também um galpão para recepção, seleção, beneficiamento e armazenamento das ervas, uma farmácia de manipulação homeopática e outra de manipulação de fitoterápicos.

Informações

  • Em média, o Ambulatório do HMA atende 200 pacientes por dia. São oferecidas consultas e serviços de acupuntura, fitoterapia, homeopatia, Enfermagem, Fonoaudiologia, nutrição, psicologia e serviço social.

  • Número de funcionários: 168, incluindo médicos, farmacêuticos, psicólogos e pessoal administrativo,

Projetos

  • Em novembro de 2013, o Congresso Internacional de Ayurveda do HMA propiciou a integração Brasil-Índia para a troca de experiências sobre as diversas áreas do Ayurveda e da fitoterapia (estudo das plantas medicinais e suas aplicações na cura das doenças).

    Cerca de 300 pessoas de todo país participaram do evento. As principais discussões do encontro foram as técnicas do Ayurveda e sua importância para a saúde pública e a divulgação e fortalecimento da posição dessa prática perante a Política de Práticas Integrativas e Complementares no SUS, do Ministério da Saúde. Esse posicionamento teve como referência a experiência pioneira do HMA.

  • O HMA promove este evento para dar maior visibilidade ao trabalho que desenvolve e destacar sua importância no processo de fortalecimento das Práticas Integrativas e Complementares (conforme a política nacional do Ministério da Saúde – PNPCS/2006). Em 2017 ocorre a 5ª Jornada, em mais um encontro destinado aos profissionais da área de saúde e demais interessados no tema.

     

  • Em 2003 foi criada a Comissão Estadual de Fitoterapia (Cefito), formada por várias instituições ligadas direta ou indiretamente ao desenvolvimento do uso das plantas medicinais e fitoterápicos no Estado. Essa comissão é responsável por discutir as normas e diretrizes do Ministério da Saúde para a implantação dos serviços de fitoterapia na rede pública de saúde do Estado além de estimular, avaliar e priorizar projetos de estudo, pesquisa e produção de plantas medicinais.

Programas

  • O medicamento homeopático desenvolvido pelo HMA não é vacina e não previne a doença, porém,é suficiente para amenizar as fortes dores e a indisposição causada pela dengue. O que reduz, consequentemente, o tempo de hospitalização e possível mortalidade. As gotas também funcionam como medida profilática para diminuir os efeitos da enfermidade também para quem já está com a dengue.

  • A Divisão de Farmácia (Difar) conta com uma equipe de farmacêuticos com especialização em fitoterapia e homeopatia. São utilizadas cerca de 60 espécies de plantas medicinais na preparação dos medicamentos fitoterápicos. Dependendo do medicamento a ser preparado, pode-se usara planta inteira ou somente uma parte dela, seja a raiz, a casca, a resina, a folha, a flor ou o fruto.

  • Visita religiosa – das 11h às 11h30.

    Enfermarias térreo (1 a 4) – das 11h às 12h.

    Enfermarias 2º andar – das 14h às 15h.

    Enfermarias 3º andar – das 16h30 às 17h30.

    Enfermarias 4º andar – das 15h30 às 16h30.

    UTI’s 1 e 2 – 1º andar – das 14h30 às 15h30.

    UTI’s 3 e 4 – térreo – das 16h às 17h.

  • A Associação de Amigos do Hospital de Medicina Alternativa (AAHMA) é uma organização social criada para auxiliar o funcionamento da unidade e contribuir para o melhor desempenho das atividades. A Associação foi criada no dia 14 de fevereiro de 2001. A missão da Associação é promover atividades e estimular a criatividade dos parceiros no desenvolvimento do hospital e no atendimento do cliente.

  • Programa idealizada há vários anos pelo HMA, inicialmente com a denominação de Casa da Farinha, com o objetivo de produzir complementos alimentares alternativos, entre eles a multimistura. Por meio de convênio, firmado com a Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) foi possível a aquisição dos equipamentos necessários para viabilização da produção. Atualmente, depois de avaliação nutricional, oferece a multimistura para pacientes que necessitam de complemento alimentar.

  • O HMA cultiva, em seu horto de plantas medicinais, cerca de 60 espécies de plantas medicinais. Aproximadamente 20 espécies de plantas prescritas pelos médicos são adquiridas por meio de processo de compra, e, em torno de 30 espécies são coletadas em caráter de extrativismo ordenado e preservacionista, em áreas previamente contatadas e inspecionadas pelo profissional engenheiro agrônomo responsável.