Teclas de Atalho

[Alt] + [Shift] + 1em qualquer página do portal, leva diretamente ao começo do conteúdo principal da página.

[Alt] + [Shift] + 2em qualquer página do portal, leva diretamente ao início do menu principal.

[Alt] + [Shift] + 3em qualquer página do portal, leva diretamente ao rodapé da página.

[Alt] + [Shift] + cativa o contraste

[Alt] + [Shift] + aaumenta o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + ddiminui o tamanho da fonte

[Alt] + [Shift] + rredefine o tamanho da fonte para padrão

Influenza – H1N1

Vídeos

Ver todos

Notícias

    Ver todas

    Eventos(Galerias)

      Ver todas

      A SRAG é um quadro clínico caracterizado pela presença da síndrome gripal, associada, a pelo menos um dos seguintes sinais e sintomas: dispneia, saturação de SpO2 < 95% em ar ambiente , desconforto respiratório ou aumento da frequência respiratória, piora nas condições clínicas das doenças da base e hipotensão. Em crianças, além do quadro clínico acima descrito podem ser observados batimentos de asa de nariz, cianose, tiragem intercostal, desidratação e inapetência.

      Um dos fatores fundamentais para a redução dos óbitos é o início precoce do tratamento. Existem vários estudos que comprovam a importância do uso precoce do Fosfato de Oseltamivir (Tamiflu), na redução de complicações que podem levar o paciente ao óbito. Portanto, é fundamental que este medicamento esteja acessível ao paciente de acordo com o preconizado pelo Ministério da Saúde, conforme descrito no protocolo de tratamento da influenza: protocolo_manejo_influenza

      Segundo o protocolo, o tratamento oportuno é aquele que deve ser iniciado dentro das 48 horas após o início dos sintomas. Ele deve ser instituído para todos os pacientes que pertencerem ao grupo de risco (idosos, gestantes, puérperas, crianças menores de dois anos, portadores doenças crônicas e população indígena) e apresentarem um quadro de SG. Para os pacientes com SG e que não são do grupo de risco, caberá ao médico fazer o julgamento clínico a respeito da necessidade de utilização do medicamento. Já nos casos de SRAG, o medicamento deve ser utilizado em todos os pacientes, independente de pertencerem ou não ao grupo de risco. Sendo a dose ajustada de acordo com as orientações preconizadas pelo Ministério da Saúde.

      Visando o aperfeiçoamento no manejo clínico da SG e SRAG, o Ministério da Saúde em parceria com o UNASUS, lançou em maio de 2013 um curso a distância, voltado preferencialmente para os médicos. Os demais profissionais que seinteressarem poderão acessar todo o material didático somente para consulta. Na plataforma do curso está disponível a versão atualizada do protocolo de tratamento da influenza, as medidas de prevenção preconizadas, fluxogramas de atendimento, casos clínicos e links de interesse para os profissionais envolvidos no atendimento dos casos de SG e SRAG. http://unasus.gov.br/influenza

      Prevenção e informações sobre a H1N1

      Confira um seleção de artigos presentes na Biblioteca com informações detalhadas sobre prevenção, informações sobre a doença transmitidas pelo vírus!

      Acessar artigos sobre Influenza

      Apresentações

      Números

      Informações, Notas técnicas e Protocolo